Emilio Miranda

Página Pessoal

Procura

Já leram esse artigo: 1248

Who's Online

We have 50 guests 1 members online

Formulário de Login



Presente de Grego PDF Imprimir E-mail
Escrito por Regina   
Sex, 21 de Outubro de 2011 10:31

Acho que todo mundo conhece a expressão presente de grego. Nem todos sabem sua origem. Trata-se do recebimento de algum presente ou dádiva que traz prejuízo ou não acontece beneficamente, como era para ser.

Pobre dos gregos, a quem devemos grande parte do nosso legado cultural, que tiveram tantos filósofos, que nos deram as reflexões fundamentais sobre a existência humana e suas relações com o cosmos, acabam sendo mais conhecidos por ofertarem um presente "bichado". Ela surgiu a partir da Guerra de Tróia. Depois de dez anos de cerco a esta cidade, os gregos demonstraram não só serem grandes filósofos como também bastante ardilosos e conhecedores das características humanas. Tanta filosofia, afinal, tinha que servir para algo prático! Se declararam vencidos, o que levantou o narcisismo e prepotência dos troianos e abaixou suas defesas da cidade. De novo, o ego inflado serviu para catástrofe. Isso acontece o tempo todo, mas até hoje, eu diria que muito mais hoje, não aprendemos a manter nosso ego sob a égide de uma interdição. Estamos sempre caindo no engodo da crença de que somos o máximo! Como oferenda aos supostos grandes vencedores, deixam o presente que passou para a história na expressão, um cavalo de madeira recheado de soldados. Por isto, é sempre bom aprender mais uma lição. Olhar para o recheio ou melhor, olhar além das aparências. Minha mãe dizia sobre isto: "Por fora bela viola, por dentro pão bolorento". Sei lá se ela conhecia a história do cavalo...

Bom, dia 20 de outubro se anuncia com grandes festas para felicidade geral da nação ou pelo menos dos paulistas, que a abertura da tão comentada copa de 2014, não só comentada mas enrolada de falcatruas, será no Itaquerão, estádio do Corinthians em construção. O governador e o prefeito de São Paulo aparecem juntos, claro, cada um com uma bola, fazendo um gol. Sei não, o prefeito foi mais rápido. Será uma premonição?

Mas como sou psicanalista, e minha especialidade é a escuta, uma frase da repórter faz ruído no meu ouvido. É assim que costumamos ouvir o inconsciente. Muito feliz, como convinha ao clima de festa, afirma, ao se referir ao Itaquerão, que é um presente para a população brasileira.
Pelas contas que foram anunciadas, está se gastando em torno de 900 milhões neste presente. Não sabemos o que se está gastando no que não foi anunciado. Quem sabe a revista Veja nos conta. O Ministro dos Esportes é a bola da vez na temática cotidiana de corrupção.

Só tem um detalhe. O dinheiro está vindo do contribuinte. Quer dizer que agora a gente paga o presente? E ainda deve ficar feliz? Se os gregos não fossem os autores da expressão, eu ia solicitar a patente. Somos brasileiros que acabam de receber um presente de grego. Isto deve ser a globalização...

Um ultimo detalhe. A França já está construindo um estádio, para a copa de 2018. Apressados ou organizados? Estádio no mesmo porte do corinthiano. O valor estimado é de 300 milhões, um terço do nosso presente. Acho que vou a França fazer compras!


Última atualização em Sáb, 10 de Dezembro de 2011 10:22
 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar